De meninos e meninas

janeiro 14, 2014

Ontem entrei numa papelaria pra comprar um caderno, e quando perguntei para a atendente onde tinha cadernos pequenos, ela me pergunta:
"Tu quer de menino ou menina?"

Ahnnn, eu queria um caderno só, com folhas pautadas, de preferência capa dura e espiral.
Respondi com outra pergunta:
"Não tem nenhum neutro?"
E a moça até deu uma procurada, mas todos os cadernos ou eram cheios de florzinhas, corações com glitter, ou eram cheios de carros e super heróis hipermasculinizados ou com robôs juntos.

Só não fiquei mais braba ainda com a funcionária por não ter outras opções pois isso não é culpa (só) dela, quando os produtos são mais voltados para público infanto juvenil, tudo é dividido entre "de menino" ou "de menina", com opções de gosto já pré estabelecidas.

Não sei se ultimamente tem sido mais dividido isso ou eu que estou mais atenta, mas é tão extremo essa segregação por sexo que chega a me dar nojo. Eu acompanho (agora não tanto) bastante a programação infantil na TV por causa da minha sobrinha, e os desenhos, em sua grande maioria, são assim também. E nas propagandas de brinquedos, mais ainda. Fico muito braba quando minha sobrinha volta da escola com opiniões de que menino não usa saia, brinquedo rosa é só pra meninas, e carros são coisas de meninos. Gente, ela mal tem 3 anos!! Que diabos ensinam pras crianças? Que lavar louça é coisa pra mamãe fazer? Que trabalhar fora de casa é coisa pro papai? 
Sem contar que ela vem com as 
unhas pintadas e as vezes até com mechas no cabelo. Com três anos isso não é uma coisa normal! Não pra mim, claro.

Sei que fiquei P da cara com isso, e no fim acabei levando um caderno menos sexista que consegui achar. Ele era mais "de menina" que "de menino", apesar de antes de tudo ser só um caderno. Mas era o único exemplar da loja.


You Might Also Like

9 comentários

  1. Grazi, esses de personagens são os que mais vendem,se fabricam de capa lisa ninguém compra,é incrível,eu tb tenho dificuldade de comprar coisas com muitas estampas,capas de caderno,por exemplo. Qdo.eu era criança,a minha mãe encapava todos pra mim e pros meus irmãos..sabe que não é má ideía?Dá pra ter uma capa personalizada,rsss...ao menos,ninguém vai ter um caderno igual!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem,toquei apenas no lado "estético" da coisa,mas a questão sexista existe,sim,o meu filho de 4 anos tem "horror" a rosa, cor de menina,segundo ele, e não aceita a cor nem nas gelatinas,sempre quer a verde, do Ben 10..pode isso?

      Excluir
    2. Sim, Madi, os produtos que mais vendem são aqueles com algum personagem. Mas a questão é por que diabos enfiam goela abaixo isso ou então, por que os adultos se deixam vender tão facil assim. Por mais dificil que seja mudar toda essa questão cultural, de algum lado tem que começar. E é triste ver que em todo o meio que a criança estiver inserida vai ter esse tipo de influencia.
      (eu também encapava meus cadernos, pois quando criança tinha muito daqueles cadernos com adolescentes na capa, ou desenhos aleatorios. O pior que hoje em dia não são só as capas infectadas, são as páginas também!)

      Excluir
  2. Sem entrar no mérito de ser certo ou errado ensinar crianças sobre essas diferenças, me irrita mais ainda essa comercialização de tudo. Os desenhos animados, brinquedos e tudo que for para criança é fruto dessa cultura comercial que temos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo virou produto né! Inclusive a educação das crianças =/

      Excluir
  3. Ai Grazi, nem me fale disso, acho o fim do mundo essa divisão, e começa já antes de nascerem viu... Eu sou sempre A estranha por querer coisas mais neutras pro meu filho, mas se vem dos outros é SEMPRE azul, azul, azul, como se menino não pudesse usar outra cor...

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Babi! Tenho horror dessa divisão pelo rosa e azul, como se fosse um uniforme global para as crianças. Como se elas não pudessem gostar de outras cores. Fico bem chateada com isso =(

      Excluir
  4. Grazi, eu também sofro muito com essas coisas, fico P da vida! E o Kinder Ovo também dividindo entre meninos e meninas! Muito nojento tudo isso. Eu resolvi meu problema sozinha: comprei um caderno e encapei ele com um tecido que eu escolhi. Muito melhor. Sabe o que eu presenciei ontem numa loja de acessórios aqui em BH? Havia uma mãe com duas crianças, uma menina e um menino. O menino devia ter uns 4 anos, e ao ver uns prendedores de cabelo cheios de flores gigantes, ele ficou curioso e já foi colocando a mão. Normal, né? Não vi nenhum problema nisso. Mas não é que a mãe deu um tapão no braço dele e falou: "Tira a mão disso aí que é coisa de mulher, fulano!". O menino ficou super assustado e tirou a mãozinha, fiquei morrendo de dó. Ridículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Kinder Ovo se ralou feio nessa divisão! Não que isso vá diminuir as vendas dele, mas muita gente tambem achou absurdo dividir brinquedos e cores pra cada sexo num chocolate.
      Fico muito triste de ver que crianças não podem ser crianças, desbravar as proprias descobertas pois são barradas pelos pais, professores, ou qualquer adulto que esteja influenciando, pois tem coisas "de menino" ou "de menina". Fico muito triste com isso, espero que um dia mude.

      Excluir

Instagram