cinema

Filme: Um porco em Gaza (when pigs have wings)

setembro 28, 2014

O filme do final de semana foi esse daí citado no título, história que se passa na faixa de Gaza e conta a vida de um pobre pescador palestino que tira seu sustento da pesca, enquanto tenta sobreviver com sua esposa no meio dos conflitos locais.


Numa fase ruim pra pesca, cheio de contas a pagar e mentiras pra contar pra esposa, ele acaba pescando um porco, animal considerado impuro e proibido nas crenças religiosas dele, o que faz ele pensar que a maré de azar só vai piorar.
É uma comédia em um cenário totalmente adverso, que mesmo nos fazendo rir em tantos momentos, faz refletir sobre a vida que levamos e o quão distante dessa realidade chocante vivemos.
Uma das cenas que isso fica bem claro pra mim, é quando a esposa dele está assistindo uma novela brasileira e um soldado israelense (que faz ronda no telhado da casa deles) comenta que os personagens só brigam e discutem, mas acha que no final vão ficar bem. Isso fez parecer nossos problemas daqui tão triviais (mas só por alguns instantes hehe).
Recomendo muito!

Fiquem com o trailer:


I would walk 500 miles...

setembro 24, 2014

...and I would walk 500 more, just to be the man who walked a thousand miles to fall down at your door.



Cinco perguntas sobre "Apenas minha jornada"

setembro 21, 2014

Fui intimada pela Fernanda, do blog Meu eu Limítrofe a responder 5 perguntas sobre o blog. Vamos lá então!

As regras são:
1º- O desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o(s) blog(s) escolhido(s)
2º- O desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou
3º- O blog que for desafiado deve deixar na tag quem o desafiou
4º- Só é permitido criar perguntas sobre o blog
5º- Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários da tag se aceitam ou não.

Respondendo as perguntas da Fernanda:

1º- Como surgiu a idéia de ter um blog?
   Surgiu quando eu estava prestes a embarcar pra Alemanha e fazer intercâmbio por lá, contigo por sinal hehehe. Mas quando adolescente eu tinha um blog de besteiras que durou alguns anos e depois sumiu por eu parar de postar e o servidor dele deixar de existir (se chamava "viva o arco-íris", não tinha nenhuma alusão ao movimento LGBT até porque eu nem sabia dessa relação, mas algumas pessoas me perguntavam sobre isso)

2º- Sua família sabe da existência do seu blog? Apoia?
   Sim, minha família sabe, apoia, mas não dá a menor bola. Acho que o maior leitor que tenho da família é meu pai. Tem uma irmã que às vezes entra também, mas é bem raro.


3º- O que te inspira a escrever nele?
   Me inspira a escrever aqui principalmente as viagens que fiz, experiências vividas, coisas do cotidiano ou qualquer desabafo que eu esteva com vontade de fazer.

4º- Tem objetivos maiores em relação ao blog?
   Não necessariamente, pretendo continuar escrevendo as coisas que me acontecem, e principalmente sobre as viagens que quero fazer, mas nenhum objetivo específico. Acho muito legal ter um blog pra compartilhar informações e qualquer assunto (mesmo que inútil) e ir conhecendo pessoas através dele, com coisas em comum contigo.

5º- Quais os assuntos mais frequentes no seu blog e quais você gostaria de inserir.
   Acho que o mais frequente por aqui são as lembranças do ano vivido na Europa, depois vem algumas coisas do cotidiano mesmo. Gostaria de escrever mais sobre arquitetura, mas ainda acabo deixando um pouco de lado por sei lá que motivo.

Agora vou marcar a Iza do blog Andorinea, a Ana do This german life, a Sandra do Fondue e Chocolate, a Marcela do Postcards for Souvenirs, a Bárbara do Segredos da Montanha de Ferro, a Lana do Desenhos na Calçada, a Paula do Ô essa menina e a Madi do Bloguinho da Madi.

Eis minhas 5 perguntas:

1) Como surgiu a ideia do blog e por que?
2) O nome dele tem algum motivo específico?
3) Já se meteu em problemas por causa do blog?
4) O que o blog te trouxe de bom desde a origem dele?
5) Já teve tua privacidade invadida por causa do blog?


Sintam-se à vontade para responder ou recusar ^^


alemanha

as mais lindas Rathaus

setembro 18, 2014

Na minha estadia na Alemanha, quando conhecia uma cidade nova, quase sempre chamava muito a atenção o edifício das Rathaus, a prefeitura da cidade. Na maioria das vezes ainda era a antiga edificação com o mesmo uso durante séculos, em alguns casos já existiam duas, a velha e a nova (altes e neues), e em outros, só existia uma nova muito sem graça.
Fiz uma lista com as Rathaus que mais me impressionaram.

Bielefeld
Altes Rathaus em Ahlen, onde hoje funciona uma escola (Volkshochschule)
Bonn
Bückeburg

Bad Salzuflen

Hamburg

Erfurt
Neues Rathaus Hannover

altes Rathaus Leipzig
Lippstadt
Osnabrück
Paderborn

no meio do feldo de Warburg

E a mais linda de todas, na minha humilde opinião, ficava na Áustria, em Viena:





Curtiram? Comentem!

essa vida adulta...

setembro 13, 2014

Nos últimos meses mudanças drásticas tem acontecido comigo e tem me deixado tão ocupada que às vezes não chego a ter tempo de percebê-las.
Saí do escritório onde estava trabalhando por motivos de força maior e me vi bem perdida num momento complicado, pois estava no auge de outra recaída depressiva acompanhada de crises de pânico (pra não falar coisas piores).

A busca pela independência financeira e crescimento profissional me deixaram bem zonza quando a ficha cai que as contas não param de chegar e agora você está sem emprego e salário pra pagar o aluguel. E o que se faz numa hora dessas?

Pois é, no meio do desespero e da raiva por ter sido descartada e usada, comecei a ir atrás de uma forma de trabalhar por conta própria, e isso teve uma reviravolta mirabolante e muito rápida, pois foi surgindo novos trabalhos e parcerias pra ontem, o que me fez aprender tanta coisa na marra. Os últimos 2 meses e meio foram super corridos e as ultimas semanas mais ainda, o que me afastou um pouco do blog e dos blogs que gosto de ler.
Trabalhar por conta própria pode significar trabalhar em dobro, dormir pouco, não ter finais de semana, estar sempre correndo. E também exige uma disciplina muito grande, que ainda estou buscando.

Felizmente, no meio de tantos percalços, consegui ir melhorando da depressão e me sentir muito mais disposta em viver, em lutar e ir atrás das coisas que me fazem bem. Acordar e me sentir viva, que tudo só depende de mim para acontecer, seja coisas boas ou não.
Nesse tempo, consegui adotar um gatinho, coisa que estava por fazer há meses e acabei adiando por n motivos. E mais mudanças bruscas estão chegando, dobrando a esquina. Mas vamos andando um passo de cada vez para não pirar.

As responsabilidades estão cada vez maiores, e sentir que isso já não pesa tanto assim é um bom sinal de amadurecimento pra mim. Espero conseguir me disciplinar mais e melhor pra ter o tempinho certo da Grazi blogueira e leitora assídua ;)

Tiras da meia noite

setembro 10, 2014

Desde criança eu curto a turma da Mônica e as criações do Maurício de Souza, e tenho acompanhado ele no Twitter faz alguns anos já. Acho genial as "tiras da meia noite" que ele publica diariamente sobre o Pendinho e sua turma, então resolvi postar algumas aqui ( já que já passou da meia noite mesmo):













Parabéns ao mestre!


Novo membro da família

setembro 06, 2014

Vim aqui apresentar a vocês, queridos leitores, o novo membro da família: Oswaldo!






Instagram