Dia 16 | das despedidas materiais

agosto 17, 2016

Com essa mudança de cidade estou fazendo uma enorme limpa material da minha vida. Por diversas questões além de falta de espaço físico e logística complicada.

Entre moveis, utensílios domésticos, roupas e sapatos, livros e CDs, algumas coisas não consigo doar por serem de enorme valor afetivo. Mas mesmo assim precisei encerrar certas etapas e cortar alguns laços com o passado pra poder seguir em frente.
Um desses itens é meu balde de Lego, meu brinquedo favorito da infância que guardava até hoje, e longe das mãos famintas da minha sobrinha.



Mas não preciso mais manter esse apego, por mais importante que tenha sido esse balde na minha vida e formação pessoal. Então ontem decidi doá-lo a minha sobrinha, que já está com idade para brincar sem perigos com as pecinhas dele.
É hoje consegui me despedir desse bem material que sempre teve um significado enorme pra mim, mas que agora vai estar nas mãos de outra pessoa muito importante também, e que ele de muitos momentos de diversão e alegrias a ela como me deu. 

É a vida que segue.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Muito apego mesmo, porque a gente nunca brincou juntas com esse balde :O

    ResponderExcluir
  2. Entendo bem como você se sentiu/sente. Mas você mesma disse Grazi, vida que segue. E como é bom seguir né?

    ResponderExcluir

Instagram