O Rio de Janeiro continua lindo...

fevereiro 23, 2017

e antes que eu me enrole pra falar da viagem que fiz à cidade maravilhosa, deixo aqui essa foto de um momento incrível dessa visita ao pão de Açúcar. Quero contar melhor sobre os passeios que fiz e lugares que visitei, mas enquanto não encontro tempo disponível pra sentar e me organizar e escrever, fica aí uma amostra grátis!





carreira

Qual o seu modelo?

fevereiro 07, 2017

A gente passa a vida escutando que precisamos ir para a escola, se formar na faculdade ou em algum outro curso, ter um diploma qualquer, pra depois ter uma profissão e ir trabalhar.
Trabalhar num horário fixo, demarcado, de segunda a sexta (ou até aos sábados quem sabe), das 8h às 18h mais ou menos.
Trabalhar para pagar nossas contas, nos tornamos adultos e responsáveis, o orgulho da família.
Chorar de tristeza quando for segunda-feira e vibrar de alegria quando a sexta-feira chegar.

Rotina.
Dia a dia.
Agenda.
Cronograma.
Bater cartão.

Acho que sempre me deu coisas essa história de me sentir presa em horários, mesmo gostando de ter disciplina.
Mas uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.
Pode parecer confuso, mas pra mim não é.
Não é pois eu não acho que certas tarefas possam ser concluidas com hora marcada, como o processo criativo, que pode surgir no meio do banho, numa viagem de ônibus a caminho de casa, ou mesmo durante o almoço. Ou até mesmo no horário de trabalho, sob pressão, sim.
Só que esse modelinho de trabalho das 8h as 18h me dá náuseas, apesar de ser o que temos, não exclusivamente, mas na maioria das opções.
É difícil de sair disso, de dizer pra familia que você não quer viver assim, que você não se adapta a isso, pois te tacham de vagabundo, de vadio, de inutil que só quer dormir e ficar de boas vendo seriado no netflix, curtindo fotos no instagram e brincando com os gatos.
Sim, eu quero fazer tudo isso e muito mais!
Quero viver, acima de tudo! E sei muito bem que preciso tirar meu sustento do trabalho, mas não quero viver trabalhando e o que sobrar de tempinho ali no final de semana eu vejo se dá pra descansar um pouco. Não não e não!

Eu passei por uma mudança super brusca na vida nesses ultimos meses, que me fez mudar de trabalho e de forma de viver, e obviamente me faz repensar todo dia como quero minha vida daqui pra frente. E dessa merda toda, to conseguindo ver o lado bom, ver as coisas boas que surgiram, como esse meu novo modelo de trabalho, as novas oportunidades que estão se abrindo pra mim, de coisas legais que podem se tornar mais que um hobbie.
Poder trabalhar em casa é uma delas, me dá várias vantagens: não enfrentar o transito caótico da maior cidade do país e nem perder tempo com isso, curtir mais os meus gatos, aproveitar o conforto de casa, ter meus momentos de introspecção (que pra mim valem ouro, muito mais do que dinheiro maoeee!), etc.
Claro, tem seus pontos negativos, pois aqui no bairro falta energia elétrica seguido, às vezes cansa ficar em casa, a cama te seduz demais, etc.

Outra questão que tem me feito pensar e repensar é sobre carreira. Sempre senti uma certa pressão social de que depois da faculdade a gente deveria seguir tal rumo na profissão, se abraçar nele e deu. E hoje vejo que não, dane-se isso, pois a vida é muito mais do que trabalho e carreira. Um dia pode acontecer algo muito maior e mais importante do que isso e desmoronar tudo, e você vai ver que teu trabalho não significa nada, ou quase nada, e tudo pode mudar. Que você estava num caminho não muito certo, não muito satisfatório, mas era o que tinha naquele momento.
E que dane-se o diploma, se tiver que lavar pratos amanhã, ok! Se precisar mudar os rumos das velas deste barco chamado vida, vamos lá, pois os ventos mudam de direção sem nos avisar, e não adianta a gente forçar a barra.

No momento, descobri que o meu modelo de vida é aproveitar o hoje e agora, já que só tenho este corpo, esta vida, este hoje. Não quer dizer que vou sair pelada na rua pirando geral hehehe, mas não tenho intenção de me matar trabalhando, "fazendo carreira"por motivos vazios e sem sentido. Estou buscando o meu equilíbrio, dentro do meu fuso horário, do meu timing.
E era isso.

E o seu modelo, qual é?




Instagram